|
Por Marina Martins Fashion Content

Máscara de tecido: onde comprar para ajudar os pequenos produtores?

Estamos vivendo em um período bem complicado. Basta conferir as notícias dos jornais, que você perceberá como os casos do novo Coronavírus não param de crescer. E enquanto não temos uma vacina poderosa para acabar com o problema, a única solução é praticar o isolamento social, além de usar máscara de tecido sempre que sair de casa.

Nessas horas, se apegar às grifes não é a melhor saída. Em vez disso, uma boa tática é colaborar para a renda das pequenas empreendedoras, ajudando assim, com que muitas famílias ainda tenham como se manter e os prejuízos da economia sejam minimizados. Foi aí que, garimpando pela web, encontrei uma ação incrível da Rede Asta — uma organização social que ajuda artesãs em diferentes cidades do Brasil.

Para fazer a diferença nesse período conturbado e auxiliar boa parte dos consumidores, eles criaram uma plataforma incrível, com mais de 800 costureiras cadastradas e que estão comercializando o acessório. Bora conhecer mais sobre a iniciativa?

Em meio a tantos acontecimentos ruins, há quem esteja unindo as suas forças para fazer a diferença na sociedade. A Rede Asta é um exemplo disso. Recentemente, esse negócio desenvolveu um site com base na tecnologia da geolocalização, onde o público consegue identificar, por meio de um mapa, as costureiras mais próximas de sua residência e que estejam confeccionando máscaras de tecido.

É uma solução prática e supereficaz para estimular o comércio local e estender a mão às mulheres artesãs que precisam de uma renda para continuarem se mantendo durante a pandemia. Vale lembrar, que em território brasileiro existem mais de 10 milhões de pessoas que atuam com esse tipo de trabalho e, quando há uma crise financeira, elas são umas das primeiras a verem os seus recursos indo “por água abaixo”.

Ao conferir a ferramenta, você poderá ter contato com várias delas, adquirir o seu acessório e, como bônus, ajudar uma família pelos próximos dias. Toda a compra é realizada diretamente com a artesã, seja via WhatsApp ou outro método de comunicação. As questões de entrega, pagamento e a escolha do produto também dependerão das suas preferências. Para descobrir mais, espia o site

 

Antes de fazer o seu pedido, vale a pena prestar atenção em alguns elementos. Para que a máscara seja, de fato, segura, é fundamental que o produto apresente em sua composição um tecido com, no mínimo, 90% de algodão. Além disso, e de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, o acessório deve possuir duas camadas de tecido para que o vírus não ultrapasse o material ao entrar em contato com ambientes contaminados.

Os demais detalhes ficam por sua conta: escolha uma estampa bem fashionista e lembre-se de conferir as dimensões dos elásticos laterais, para que o caimento não fique apertado ou largo demais. Combinadíssimo?

 

 

Em várias cidades brasileiras, o uso da máscara de tecido é obrigatório. São Paulo, Rio de Janeiro, Blumenau, Belo Horizonte, Curitiba e outras localidades estão nessa lista. Então, fique ligada: caso ainda não tenha o acessório, considere encomendá-lo quanto antes. Com essa prática, não somente a sua saúde estará protegida, mas também, a de seus familiares e amigos mais próximos. Juntos, e seguindo as medidas certas, conseguiremos vencer essa fase numa boa.

 

Curtiu? Compartilhe o post nas suas redes sociais e ajude a aumentar essa rede de solidariedade!